Chuvas no Rio provocam 15 mortes e deixam quase 12 mil fora de casa


A Secretaria Estadual de Defesa Civil do Rio de Janeiro informou nesta terça-feira (10) que as chuvas que castigam as regiões norte e noroeste fluminense já provocaram 15 mortes confirmadas e deixaram mais de 11.650 pessoas fora da casa, das quais 8.608 desalojadas e 3.042 desabrigadas.

Confira as fotos das chuvas pelo Brasil

Foto 93 de 124 - 10.jan.2012 - Cães farejadores ajudam na busca de vítimas de deslizamento de terra em Jamarapá, distrito de Sapucaia (RJ) Mais Marcelo Piu / Agência O Globo
Em todo o Estado, são mais de 20 mil pessoas prejudicadas pelas enchentes. A ocorrência mais trágica se deu em Jamapará, distrito de Sapucaia, no centro-sul fluminense, onde bombeiros ainda buscam os corpos de nove vítimas da tragédia ocorrida na madrugada de ontem --pelo menos oito casas foram soterradas depois de um deslizamento de terra.

A Defesa Civil já conseguiu resgatar 13 corpos na região, e não tem esperanças quanto a possíveis sobreviventes. A informação foi dada pelo secretário de Defesa Civil do Rio, coronel Sérgio Simões.

MAPA MOSTRA AS CIDADES AFETADAS PELA CHUVA NO NORTE DO RIO DE JANEIRO

Os bombeiros só conseguem dar continuidade às buscas em função do apoio de três retroescavadeiras capazes de quebrar rochas de grandes proporções. Uma delas quebrou durante a tarde, o que dificultou os trabalhos, mas a situação foi rapidamente resolvida. As buscas pelos corpos foram paralisadas na noite desta terça porque voltou a chover na cidade. Segundo a Defesa Civil, se as condições climáticas melhorarem nas próximas horas, pode ser que as buscas retornem ainda hoje, porém, é pouco provável.
O deslizamento destruiu a rua dos Barros e soterrou famílias inteiras. Foram encontrados nesta manhã os corpos de Gláucia Nascimento, 72, Livia Gomes, 22, André (sem sobrenome divulgado), 34, Jorge Luiz Carvalho Lemos, além de uma mulher de aproximadamente 42 anos.

Já haviam sido retirados dos escombros os corpos de: Luiz Carlos Nassif, 40, e sua neta, Ana Maria Costa Bela Nassif, 3; o casal Sergio e Solange, cujo filho de 8 anos está desaparecido; Rosiane Gomes Bastos, 23, e o filho Josiel, 3.

Moradores e familiares dos desaparecidos estão sendo atendidos em um posto de saúde montado na igreja de Sant’ana, próximo ao local do desabamento.

A família que se abrigou no interior de um veículo durante o deslizamento e também foi soterrada continua desaparecida sob os escombros.

Em outro ponto do distrito de Sapucaia, na rua José Vital dos Reis, foi encontrado o corpo de um homem de aproximadamente 45 anos identificado apenas como Francisco.

Segundo a Prefeitura de Sapucaia, a Defesa Civil já interditou 30 casas e o número de desalojados chega a 150 pessoas. Os desabrigados são 50. A BR-393 está parcialmente interditada por queda de barreiras na altura dos km 108 e km 122 e o trânsito está em meia pista no km 155, com sistema siga e pare.

Hoje, o governo estadual homologou a situação de emergência decretada por sete municípios das duas regiões: Cardoso Moreira, Laje do Muriaé, Santo Antônio de Pádua, Aperibé, Itaperuna, Italva e Miracema.

Situação no Estado

Em Cardoso Moreira, o município do interior do Rio mais castigado pelas chuvas, as águas do rio Muriaé causaram o alagamento de praticamente 100% do bairro Outeiro --apenas os pontos mais altos não foram atingidos. Praticamente toda a população local foi levada para abrigos improvisados instalados no morro de Santa Rita, uma das áreas mais altas da região.

De acordo com o balanço mais recente, 40 famílias do bairro Outeiro ficaram sem casa. O alagamento ocorreu em função do rompimento do dique do Pontal, situado a 1,5 km da região, no domingo (8).

Em época de chuvas, veja se sua casa está em área de risco e saiba o que fazer

Foto 7 de 11 - O que fazer durante uma enchente? - Evite contato com as águas da enchente (que podem causar doenças como leptospirose e hepatite) utilizando luvas e botas de borracha. Mantenha o lixo bem fechado, se possível em área que não esteja sujeita a inundação, e, para evitar curto-circuito, tire todos os aparelhos elétricos das tomadas Edilaine Cunha/Arte UOL
Segundo a Defesa Civil Estadual, já foram registradas 4.004 pessoas desalojadas e 1.713 desabrigadas só no município de Cardoso Moreira. A prefeitura local enviou hoje 300 cestas básicas, 5.160 litros de água potável, pães e leite.

A segunda cidade mais afetada pelas chuvas é a de Campos dos Goytacazes, que até o momento tem 1.600 desalojados e 800 desabrigados. O ponto mais crítico da região é o bairro de Três Vendas, que foi inundado pelas águas do rio Muriaé após a abertura de uma cratera de 20 metros no km 120 da rodovia BR-356, na semana passada.

Itaperuna (800 desalojados e 106 desabrigados), Italva (650 desalojados e 200 desabrigados), Aperibé (600 desalojados e 30 desabrigados), São Fidélis (283 desalojados e 92 desabrigados), Cambuci (300 desalojados e 20 desabrigados) e Laje do Muriaé (200 desalojados e 15 desabrigados), além de outras seis cidades, também preocupam as autoridades.

Confira vídeos sobre chuvas no Brasil - 22 vídeos

Ministério libera R$ 25 mi para municípios em emergência
O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, anunciou a liberação de R$ 25 milhões para os municípios mais atingidos pelas chuvas, no Rio de Janeiro.
Compartilhe este vídeo:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU

Curiosidades sobre Otavio César Augusto