Resumo da Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 realizada por SECOM e IBOPE

Pesquisa realizada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM) em parceria com o IBOPE revela que aumentou o tempo que o brasileiro gasta vendo televisão, porém a internet é campeã (5 horas por dia).
A pesquisa ouviu 18 mil pessoas nos 26 estados, além do Distrito Federal. O relatório completo está disponível no site da SECOM.
“Os brasileiros passam 4h31 por dia expostos ao televisor, de 2ª a 6ª-feira, e 4h14 nos finais de semana, números superiores aos encontrados na PBM 2014, que eram 3h29 e 3h32, respectivamente”.

TV e Rádio ainda são preferidos

A televisão é a mídia com maior penetração (95%), sendo que 73% a assistem todos os dias. A segunda colocação fica com o rádio, que caiu de 61% para 55% em 12 meses. Porém, a quantidade de pessoas que ouvem rádio diariamente aumentou de 21% para 30%.

pesquisa secom  ibope 2015

Internet: maior tempo dedicado

Quase metade dos brasileiro acessa a internet (48%), sendo que que as pessoas que a utilizam todos os dias já somam 37%, revelando um crescimento de 11% em comparação à pesquisa de 2014. As principais plataformas de acesso continuam sendo computadores e notebooks (71%), mas os celulares encostaram (66%).
As redes sociais respondem por 92% dos acessos. As principais são:  Facebook (83%), Whatsapp (58%) e Youtube (17%).

horarios de acesso internet brasil

Jornais são os mais confiáveis e de maior atenção

Só 21% dos brasileiros leem jornais, com leitura diária de apenas 7%, contudo esse é considerado pelos brasileiros o meio de informação mais confiável. Os leitores são em sua maioria de maior escolaridade e renda: 15% dos leitores com ensino superior e renda acima de cinco salários mínimos (R$ 3.620 ou mais) leem jornal todos os dias, já entre os leitores com até a 4ª série e renda menor que um salário mínimo (R$ 740), os números são 4% e 3%.
58% confiam muito ou sempre, contra 40% que confiam pouco ou nunca. Na PBM 2014, esses valores eram de 53% e 45%. Jornais são os meios de comunicação com maior nível de atenção exclusiva. Entre seus leitores, 50% disseram não fazer nenhuma outra atividade enquanto o consome. Entre os de revista, 46%.

Revistas são pouco confiáveis

Apenas 13% dos entrevistados leem revistas. Além disso só 44% confiam muito ou sempre, contra 52% que confiam pouco ou nunca. As revistas só perdem para as novas mídias, onde reina a desconfiança: respectivamente, 71%, 69% e 67% dos entrevistados disserem confiar pouco ou nada nas notícias veiculadas nas redes sociais, blogs e sites.

Veículos públicos pouco conhecidos

Um dado importante para o governo é que suas ferramentas de comunicação são desconhecidas pela maioria da população. Só 31% já ouviu falar da TV Brasil, por exemplo. Em suas principais sedes, Rio e Brasília, esses números chegam a 45% e 41%, respectivamente. A TV NBR, canal que transmite as atividades da presidenta Dilma, só é de conhecimento de 15% dos entrevistados.

Uso simultâneo de mídias crescendo

A pesquisa IBOPE/SECOM avaliou o que as pessoas fazem enquanto usam determinada mídia. Com a Internet: 20% usam o celular, 18% assistem à TV e 8% ouvem rádio. Já com a TV: 19% usa o celular, 12% usa a internet, 7% troca mensagens e 2% lê algo.

tv televisao internet simultaneamente ao mesmo tempo

FONTE: Arturo Ilha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

Alessandro Gregorute é Apostolo? Ou Um Pastor que sem querer prega Heresias?

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU