Canal de televisão leva mensagem do evangelho no Irã

televisão-evangelho-irãNoticias Gospel Os cristãos são a minoria mais perseguida no Irã. Aqueles que deixam o islã pelo cristianismo enfrentam uma maior perseguição, mesmo na prisão. Um canal de televisão, que opera a partir de locais diferentes, envia mensagens de esperança diretamente para o país islâmico… e isso tem provocado o  desagrado das autoridades.
Estes são os momentos de pico e emocionantes na Mohabat TV, conforme levam a cabo a sua missão de transmitir o cristianismo no Irã.
“Estamos vendo um grande numero de iranianos que entram em contato com nosso canal e nosso call center, somente para conhecer mais sobre Jesus”, disse Mike Ansari, gerente geral da Mohabat TV
Mike Ansari supervisiona o popular canal. Desde 2006, tem enviado programas cristãos via satélite no Oriente Médio, Europa e partes da Ásia. Mas, para o elenco, a equipe, a produção do escritório administrativo da Mohabat, seu foco principal é a nação islâmica do Irã.
“A maioria parte de nossa audiência faz contato do Irã e dizem que o islã não tem cumprido com suas expectativas. Então, quando sintonizam o canal e veem Mohabat TV, escutam uma nova mensagem sobre Jesus, do perdão, amor e aceitação“, disse Ansari.
Nazanin Baghestani responsável pelo o call center do canal.
“Os persas estão com fome da verdade, eles querem saber quem é esse Deus que falamos quem é esse Jesus, se é real ou apenas um profeta”, disse Baghestani.
Para responder a estas e outras questões, o canal exibe conselheiros cristãos que falam farsi, em fusos horários diferentes em todo o mundo. Baghestani diz que, em média, recebem entre 8.010 mil ligações por mês vindas do Irã.
“É quando pregamos o evangelho, muitos dão os seus corações, muitos recebem Ele (Jesus)”,comentou.
Mas, para produzir programas cristãos para o Irã tem seus desafios. A maior parte das produções para o canal é feitos fora do Irã de diversos locais secretos, por motivos de segurança.
“Nosso canal e nosso sinais estão encravados dentro do Irã. As chamadas são monitoradas e as pessoas que tentam entrar em contato conosco podem ser perseguidas“, explicou Ansari.
Em junho de 2011, a casa de um homem cristão foi invadida pelas autoridades iranianas enquanto estava no telefone com o conselheiro da Mohabat TV… pouco tempo depois ele foi assassinado.
Mesmo sob crescente ameaças, nada impedem que os iranianos assista a programação cristã que é exibida 24 hora em seu país.
 “Recordo, no Irã, não existe tal coisa como a igreja que você e eu conhecemos. Há muitos iranianos que tem curiosidade ou foram recentemente salvos que acreditam que é mais fácil, privado e seguro estar em casa assistindo o canal”, explicou.
A religião oficial do Irã é o islamismo. Os cristãos representam menos da metade de um por cento da população. A esmagadora maioria é muçulmana.
Rotineiramente, os cristãos são presos e marcados como ameaças à segurança nacional. Portas Abertas é um grupo que tem servido a Igreja perseguida por décadas. Eles nomearam o Irã como o número nove na lista dos 50 países onde a perseguição aos cristãos é mais severa.
“Temos programação no canal que são dirigidos a eles, para dar-lhes esperança, motivá-los e dizer-lhes que a perseguição é parte da vida cristã, quando uma pessoa se torna um cristão e vive em um país onde os cristãos são uma minoria”, disse Ansari.
A Organização das Nações Unidas indicam que pelo menos 49 cristãos iranianos estão presos. Entre eles está o cidadão americano e pastor, Saeed Abedini, que está cumprindo uma pena de oito anos por não negar sua fé cristã.
“Realmente não queremos vê-los em perigo ou serem perseguidos, então dizemos que eles atuem com sabedoria. Que sejam sábios sobre a nova fé, e na maneira que abordam os outros”, disse Ansari.

O tratamento hostil para com os cristãos aumenta o crescimento da Igreja

“Agora estamos vivendo uma nova temporada. Há tantas pessoas que buscam por sua própria iniciativa, aparentemente sem medo. Só querem ser alcançados e ir mais alem do que qualquer autoridade ou limitação possa existir localmente, buscar e concertar com alguém“, relatou Ansari.
Ansari, um iraniano de nascimento, encoraja os cristãos em todo o mundo para orar pelo seu país, especialmente quando milhões de muçulmanos celebram o mês sagrado do Ramadã.
“Nosso objetivo é estar lá e dizer aos muçulmanos que há outra opção: que o nosso profeta Jesus, a quem eles conhecem muito bem por meio do Islã é mais do que um profeta. Quem crer Nele pode trazer um sentimento de esperança e novos começos”, disse Ansari.

Com informações cbn

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

Alessandro Gregorute é Apostolo? Ou Um Pastor que sem querer prega Heresias?

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU