02 Encontros e 02 Reencontros Marcantes na Vida de Jacó


                              A Vida do Patriarca Jacó é marcada por Encontros tremendos e inesquecíveis, citamos aqui 04 Encontros Marcantes na Vida de Jacó. 

Os Dois Encontros

  1. O Encontro com Raquel 
  2. O Encontro de Jacó com o Anjo do SENHOR
Os Dois Reencontros 
  1. O Reencontro com seu Irmão Esau 
  2. O Reencontro com seu Filho José                  
                 
                  A - O Encontro de Jacó com Raquel
O Encontro do Amor
Gênesis  29:1 Então pôs-se Jacó a caminho e
 chegou à terra dos filhos do Oriente.
2 E olhando, viu ali um poço no campo, e três rebanhos de ovelhas deitadas junto dele; pois desse poço se dava de beber aos rebanhos; 
e havia uma grande pedra sobre a boca do poço.
3 Ajuntavam-se ali todos os rebanhos; 
os pastores removiam a pedra da boca do poço, davam de beber às ovelhas e tornavam a pôr a pedra no seu lugar sobre a boca do poço.
4 Perguntou-lhes Jacó: 
Meus irmãos, donde sois? Responderam eles: Somos de Harã.
5 Perguntou-lhes mais:
 Conheceis a Labão, filho de Naor; Responderam: Conhecemos.
6 Perguntou-lhes ainda: vai ele bem? Responderam: Vai bem; e eis ali Raquel, sua filha, que vem chegando com as ovelhas.
7 Disse ele: Eis que ainda vai alto o dia; não é hora de se ajuntar o gado; dai de beber às ovelhas, e ide apascentá-las.
8 Responderam: Não podemos, até que todos os rebanhos se ajuntem, e seja removida a pedra da boca do poço; assim é que damos de beber às ovelhas.
9 Enquanto Jacó ainda lhes falava, 
chegou Raquel com as ovelhas de seu pai; 
porquanto era ela quem as apascentava.


                           Este encontrou marcou a vida do Patriarca Jacó na área Sentimental. Foi Amor à Primeira Vista. O Encontro de ambos ocorreu na terra de Padã-Arã, próximo a um poço de água.
                          O patriarca Jacó ao ver Raquel pela Primeira vez, conteve-se o quanto podia, e para chamar a atenção daquela a qual deseja como esposa, lembro da história de sua mãe Rebeca. E cuidou de fazer tudo em conformidade.
                        Ele removeu a grande pedra do poço, pedra esta que precisava ser removida por mais de um Homem (Gn. 29,2,3,9) em seguida deu água para o rebanho, desse modo demonstra para moça, força, habilidade e vontade de trabalhar.  
                       Mas, o maior feito do que remover aquela pedra enorme e pesada foi justamente quebrar a timidez e o 'protocolo', partiu em direção a moça abraçou, beijou e chorou no ombro dela no primeiro encontro.   
  Gênesis 29:10 Quando Jacó viu a Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe,
e as ovelhas de Labão, irmão de sua mãe, chegou-se, revolveu a pedra da boca do poço e deu de beber às ovelhas de Labão, irmão de sua mãe.
11 Então Jacó beijou a Raquel e, levantando a voz, chorou.
12 E Jacó anunciou a Raquel que ele era irmão de seu pai, e que era filho de Rebeca. Raquel, pois foi correndo para anunciá-lo a, seu pai.

                             Lembra-nos quando o servo de Abraão Eliezer pediu um sinal para o Senhor Deus:


Genesis 25; 13 Eis que eu estou em pé junto à fonte, e as filhas dos homens desta cidade vêm saindo para tirar água;
14 faze, pois, que a donzela a quem eu disser: Abaixa o teu cântaro, peço-te, para que eu beba; e ela responder: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; seja aquela que designaste para o teu servo Isaque. Assim conhecerei que usaste de benevolência para com o meu senhor.
15 Antes que ele acabasse de falar, eis que Rebeca, filha de Betuel, filho de Milca, mulher de Naor, irmão de Abraão, saía com o seu cântaro sobre o ombro.

                               Rebeca veio sem saber de nada e fez conforme o sinal que Eliezer havia solicitado a Deus. Jacó sabia dessa história e Raquel com toda sua familia também conhecia este fato. (Gn. 24:22-28) 

                               Por causa do Amor de Raquel trabalhou 14 anos, quando o acordo era 07 anos. No entanto seu sogro e tio Labão, usou de engano, quebrando o Pacto. Na hora nupcial ao inves de enviar Raquel, enviou Lia como esposa. Isto obrigou Jacó trabalhar 14 anos para casar com Raquel.  


Gênesis 29: 16 Ora, Labão tinha duas filhas; o nome da mais velha era Léia, 
e o da mais moça Raquel.
17 Léia tinha os olhos enfermos, 
enquanto que Raquel era formosa de porte e de semblante.
18 Jacó, porquanto amava a Raquel, disse: 
Sete anos te servirei para ter a Raquel, tua filha mais moça.
19 Respondeu Labão: Melhor é que eu a dê a ti do que a outro; fica comigo.
20 Assim serviu Jacó sete anos por causa de Raquel; 
e estes lhe pareciam como poucos dias, pelo muito que a amava.
21 Então Jacó disse a Labão: Dá-me minha mulher, porque o tempo já está cumprido; para que eu a tome por mulher.
22 Reuniu, pois, Labão todos os homens do lugar, e fez um banquete.
23 Â tarde tomou a Léia, sua filha e a trouxe a Jacó, que esteve com ela.
24 E Labão deu sua serva Zilpa por serva a Léia, sua filha.
25 Quando amanheceu, eis que era Léia; pelo que perguntou Jacó a Labão: 
Que é isto que me fizeste? Porventura não te servi em troca de Raquel?
 Por que, então, me enganaste?
26 Respondeu Labão: Não se faz assim em nossa terra; 
não se dá a menor antes da primogênita.
27 Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, 
pelo trabalho de outros sete anos que ainda me servirás.
28 Assim fez Jacó, e cumpriu a semana de Léia; depois Labão lhe deu por mulher sua filha Raquel.

                                Com Raquel gerou dois filhos José e Benjamin; durante o parto do nascimento de Benjamin Raquel veio a falecer, por que disputava com a irmã Lia, na quantidade de filhos e não tinha condições físicas para isso, era uma guerra silencio, mas de efeitos bem visíveis, com o total de 13 filhos (incluindo Diná, a unica filha). 
                               Ainda em vida Raquel cedeu uma serva chamada Bila, para Jacó coabitar e gerar filhos; Léia decidiu fazer o mesmo concedendo Zilpa para Jacó.   

Gênesis  30:
1 Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão eu morro.

2 Então se acendeu a ira de Jacó contra Raquel; e disse: Porventura estou eu no lugar de Deus que te impediu o fruto do ventre?
3 Respondeu ela: Eis aqui minha serva Bila; recebe-a por mulher, para que ela dê à luz sobre os meus joelhos, e eu deste modo tenha filhos por ela.
4 Assim lhe deu a Bila, sua serva, por mulher; e Jacó a conheceu.
5 Bila concebeu e deu à luz um filho a Jacó.
6 Então disse Raquel: Julgou-me Deus; ouviu a minha voz e me deu um filho; pelo que lhe chamou Dã.
7 E Bila, serva de Raquel, 
concebeu outra vez e deu à luz um segundo filho a Jacó.
8 Então disse Raquel: Com grandes lutas tenho lutado com minha irmã, e tenho vencido; e chamou-lhe Naftali.
9 Também Léia, vendo que cessara de ter filhos, 
tomou a Zilpa, sua serva, e a deu a Jacó por mulher.
10 E Zilpa, serva de Léia, deu à luz um filho a Jacó.
11 Então disse Léia: Afortunada! e chamou-lhe Gade.
12 Depois Zilpa, serva de Léia, deu à luz um segundo filho a Jacó.

                           Este encontro de Jacó com Raquel lhe rendeu muitos filhos, conforme a Promessa divina: 

Gênesis 28: 13 por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, 
o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, 
eu a darei a ti e à tua descendência;
14 e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.


B - O Encontro de Jacó com o Anjo do SENHOR 
O Encontro com a Benção Eterna

                         O local do Encontro foi um vale chamado Vale de Jaboque, onde se encontra um Ribeiro entre as formosas e imponente Montanhas de Gileade a 70 Km da Galiléia e 38 Km de distancia do Mar Morto.
                            Foi provavelmente na Quarta Vigilia da noite, entre as 03 horas e 6h00 da manhã. Durante a Jornada de Retorno a casa de seu pai Isaque.
                             Houve uma luta corporal entre Jacó e o anjo do SENHOR, chegado um momento que o anjo materializado deseja subir para o céu, e Jacó desejava que aquele anjo o abençoasse. Jacó aproveitando a situação do anjo materializado o agarrou impedindo que o mesmo subisse, neste caso o anjo foi obrigado a ferir a articulação da coxa de Jacó, deixando o mesmo manco. 
                           Neste Episódio chama-nos a atenção, a 'Teofania', trata-se de uma manifestação de Deus em algum lugar, de alguma forma em pessoa... Uma manifestação sensível e acessível da Glória de Deus, através de um anjo ou de um fenômeno impressionante da natureza.   

24 Jacó, porém, ficou só; e lutava com ele um homem até o romper do dia.
25 Quando este viu que não prevalecia contra ele, tocou-lhe a juntura da coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, enquanto lutava com ele.
26 Disse o homem: Deixa-me ir, porque já vem rompendo o dia. Jacó, porém, respondeu: Não te deixarei ir, se me não abençoares.
27 Perguntou-lhe, pois: Qual é o teu nome? E ele respondeu: Jacó.
28 Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; porque tens lutado com Deus e com os homens e tens prevalecido.
29 Perguntou-lhe Jacó: Dize-me, peço-te, o teu nome. Respondeu o homem: Por que perguntas pelo meu nome? E ali o abençoou.
30 Pelo que Jacó chamou ao lugar Peniel, dizendo: Porque tenho visto Deus face a face, e a minha vida foi preservada.
31 E nascia o sol, quando ele passou de Peniel; e coxeava de uma perna.
32 Por isso os filhos de Israel não comem até o dia de hoje o nervo do quadril, que está sobre a juntura da coxa, porquanto o homem tocou a juntura da coxa de Jacó no nervo do quadril.

                  Esse encontro foi marcante porque Jacó teve seu nome mudado para Israel e ficou manco, jamais Jacó poderia esquece-lo. 


                       C - O Reencontro de Jacó com Esaú 
O Reencontro da reconciliação entre Irmãos
          O Reencontro da Reconciliação entre Irmãos

Gênesis 27: 41 Esaú, pois, odiava a Jacó por causa da bênção com que seu pai o tinha abençoado, e disse consigo: 
Vêm chegando os dias de luto por meu pai;
 então hei de matar Jacó, meu irmão.

42 Ora, foram denunciadas a Rebeca estas palavras de Esaú, seu filho mais velho; pelo que ela mandou chamar Jacó, seu filho mais moço, e lhe disse: 
Eis que Esaú teu irmão se consola a teu respeito, propondo matar-te.


                           Este encontro fazia parte do pacto entre Deus e Jacó em Betel (Gn. 28: 21) Jacó desejava retornar para casa paterna, e ter paz com seu irmão Esaú (Edom) o qual havia sido lesado por ele no passado, recebendo a benção de Isaque em lugar de Esaú, Jacó fez isso sob a orientação de sua mãe, Rebeca.  
                          Como Jacó estava em constante oração e tomando sua decisões consultando a Deus, recebeu orientação divina que poderia retornar para sua Terra natal (Gn. 31:3) Jacó se preparou para o reencontro da seguinte maneira:

  • Jacó Orou (Gn. 32: 9-12/ Gn. 32: 24-26) 
  • Jacó enviou mensageiros com mensagens de Paz (Gn. 32: 13-16)
  • Jacó se humilhou perante Esau (Gn. 32: 17-20/ Gn. 33:3) 
  • Jacó não cessou de Orar a Deus e pedia confirmação do Reencontro (Gn. 32:24-26)
  • Jacó deu presente para Esaú: 
    13 Passou ali aquela noite; e do que tinha tomou um presente para seu irmão Esaú:
    14 duzentas cabras e vinte bodes, duzentas ovelhas e vinte carneiros,15 trinta camelas de leite com suas crias, quarenta vacas e dez touros, vinte jumentas e dez jumentinhos.
    16 Então os entregou nas mãos dos seus servos, cada manada em separado; e disse a seus servos: Passai adiante de mim e ponde espaço entre manada e manada.
    17 E ordenou ao primeiro, dizendo: Quando Esaú, meu irmão, te encontrar e te perguntar: De quem és, e para onde vais, e de quem são estes diante de ti? (Gn. 32: 13-17)

                  
Pontos Curiosos nesse Reencontro 
  • Esau veio acompanhado com 400 homens (Gn. 33:1) 
  • Jacó organizou a sua Caravana (Gn. 32: 1-4)
  • Jacó foi na frente se prostrou 07 vezes antes de se aproximar de Esau (Gn. 33:3)  

                                      Gênesis  334 Então Esaú correu-lhe ao encontro, abraçou-o, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou; e eles choraram.
                           
                             Jacó e Esaú se reconciliaram com perdão sincero e amor fraternal e viveram pacificamente entre eles, os conflitos veio entre seus descendentes , mas não entre Jacó e Esaú. (Números 20:14-21)


                    D- O Reencontro de Jacó e José 

                                    O Reencontro que matou Saudades 

                   Depois de um longo período de ausência, cerca de 21 anos, acreditando que seu filho José poderia ter sido devorado por uma fera do deserto, sem saber que filho foi vitima de feras domesticas em trajes de gente. 

Gn. 37:31 Tomaram, então, a túnica de José, mataram um cabrito, 
e tingiram a túnica no sangue.

32 Enviaram a túnica de várias cores, mandando levá-la a seu pai e dizer-lhe: Achamos esta túnica; vê se é a túnica de teu filho, ou não.
33 Ele a reconheceu e exclamou: A túnica de meu filho! uma besta-fera o devorou; certamente José foi despedaçado.
34 Então Jacó rasgou as suas vestes, e pôs saco sobre os seus lombos e lamentou seu filho por muitos dias.
35 E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado, e disse: Na verdade, com choro hei de descer para meu filho até o Seol. Assim o chorou seu pai.



                                  Veio mais uma fase de fome na Terra (Gn. 12:10/ Gn 26:1) Jacó abastecido financeiramente porque era prospero, solicita a seus 10 filho para descerem ao Egito para comprar alimento, pois chegava noticia que no Egito havia fartura. 
                           Os dez filhos de Jacó: Rubem, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Aser, Zebulon e Issacar. Estes que desceram foram justamente aqueles que planejaram o mal contra José e de comum acordo mentiram omitindo a verdade para Jacó. 
                                 O Principal responsável pela venda de alimentos no Egito era José, de algum modo os irmãos de José foram conduzidos até o local onde José estava. Chegando neste local José logo reconheceu a seus irmãos. (mas detalhes do Reencontro entre José e seus Irmãos leia Gênesis capítulos 42-45 e a postagem: "05 Encontros e 02 Reencontros que Marcaram a Vida de José do Egito")  
                                  Os irmãos de José se inclinaram perante ele, de acordos com seus sonhos de 21 anos atrás.(Gn. 37: 6-10 compare Gn 41:47 e Gn. 45:6 ) Foram dois rencontros, o primeiro sem Benjamim, o irmão caçula, e o segundo com Benjamin. No segundo reencontro com seus irmãos quando José viu Benjamin seu irmão que antes era apenas uma criança, e agora um moço com cerca de 20 anos se emocionou; depois se revelou para seus irmãos. 
                            Jacó ver seus partirem em 10 para o Egito comprar alimento e viu retornar 09, pois Simeão ficou preso no Egito, estranhou a situação, mas nem imaginou que aqueles acontecimentos estavam sendo coordenados por Deus. 
                           Na segunda descida Jacó foi forçado a deixar enviar seu filho mais novo Benjamim para descer para o Egito. 
                              Com passar de alguns dias; porque a viagem era longa Jacó avista seus 11 filhos retornando, e com uma noticia estrondosa que abalou sua estrutura física e emocional. 
                     
                Gn 45: 25 Então subiram do Egito, 
vieram à terra de Canaã, a Jacó seu pai,
26 e lhe anunciaram, dizendo: José ainda vive, e é governador de toda a terra do Egito. E o seu coração desmaiou, porque não os acreditava.

27 Quando, porém, eles lhe contaram todas as palavras que José lhes falara, e vendo Jacó, seu pai, os carros que José enviara para levá-lo, 
reanimou-se-lhe o espírito;
28 e disse Israel: Basta; ainda vive meu filho José; 
eu irei e o verei antes que morra.
                               
                            Depois de consultar a Deus Jacó desceu para o Egito para se reencontra com seu filho José, o qual acreditava que o mesmo havia sido morto por fera. No Egito Jacó ver José seu filho predileto noutra carruagem, ambos deixam as carruagem descem e vão ao encontro à pé caminham a passos rapidos para o reencontro que matou saudades. 
                                  Vale salientar que Jacó não reconhecia mais a José por causa do tempo e do aparato, e por causa de seus trajes reais, trajes esses que Jacó sonha lhe dá.    


Gn. 46: 29 Então José aprontou o seu carro, e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen; e tendo-se-lhe apresentado, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo.
30 E Israel disse a José: Morra eu agora, já que tenho visto o teu rosto, 
pois que ainda vives.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

Alessandro Gregorute é Apostolo? Ou Um Pastor que sem querer prega Heresias?

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU