Filme Paradise Faith mostra devota católica se masturbando com crucifixo; Diretor polemiza: “Prefiro tumulto ao silêncio”

Filme Paradise Faith mostra devota católica se masturbando com crucifixo; Diretor polemiza: “Prefiro tumulto ao silêncio”
Avatar de Tiago ChagasPublicado por Tiago Chagas em 6 de setembro de 2012 
O filme Paradise Faith (Paraíso da Fé, em tradução livre para o português) causou polêmica durante sua exibição na Mostra de Veneza, no último dia 31/08.
Concorrendo ao Leão de Ouro, premiação máxima da Mostra, o filme conta a história de uma devota católica que se empenha em converter todos os cidadãos da cidade em que vive, Viena, em cristãos.
Durante o filme, são mostradas cenas da personagem protagonista carregando um crucifixo pela cidade, rezando, andando de joelhos, usando cilício e se autoflagelando em frente à um crucifixo pendurado na parede.
A polêmica se deu pela cena em que a devota acaricia o crucifixo e passa a se masturbar com ele, em sua cama. Além dessa cena, são mostradas imagens do marido da devota, um egípcio muçulmano, desrespeitando os símbolos católicos ao jogá-los no chão.
Sobre a polêmica, o diretor do filme, o austríaco Ulrich Seidl afirmou que as críticas são bem vindas, mas que a produção retrata seu ponto de vista a respeito da “verdade” sobre pessoas religiosas: “Sempre que faço um filme, eu procuro uma maneira de mostrar a verdade, ou pelo menos a verdade como eu a vejo. Mas levo em conta que alguém pode não gostar de ver a realidade que estou retratando. Para a história da personagem no filme, é certo mostrar ela se masturbando com uma cruz, porque ela está tentando fazer amor com Jesus, procurando satisfazer seus próprios desejos. Só porque trata-se de um tabu não significa que não vou mostrar isso. Eu prefiro tumulto ao silêncio”, polemizou ainda mais, em entrevista ao The Hollywood Reporter.
O diretor ressalta ainda que a história do filme mostra uma personagem do filme que mergulhou tão fundo na religião que se esqueceu dos ensinamentos básicos de Jesus: “A protagonista não entende que a adoração cega por Cristo a converte em um ser inumano, incapaz de sentir amor e de comunicar a mais importante virtude cristã: amar ao próximo”.
Confira abaixo o trailer do filme. Este vídeo não apresenta a polêmica cena da masturbação:
Redação Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU

Curiosidades sobre Otavio César Augusto