Os Segredos de Léa, Esposa de Jacó




a) Mulher de Oração

O casamento de Léa com Jacó foi praticamente acidental e involuntário, ela amava a Jacó em silencio. E quando seu pai Labão sugeriu a mesma para casar com Jacó deixando Raquel para depois, ela topou. Duas irmãs amando o mesmo Homem.


b) Mulher e Filha Submissa

Como uma filha submissa ela obedeceu ao pai e se deu bem, casando com Jacó, em lugar de sua irmã Raquel, quando poderia ter recusado, ou seja, Léa sabia aproveitar bem as oportunidades. Se houve questionamentos de Léa com o pai, não foi registrado, mas se houvesse possivelmente a Bíblia registraria.

Gn. 29:22 Reuniu, pois, Labão todos os homens do lugar, e fez um banquete.
23 Â tarde tomou a Léia, sua filha e a trouxe a Jacó, que esteve com ela.
24 E Labão deu sua serva Zilpa por serva a Léia, sua filha.
25 Quando amanheceu, eis que era Léia; pelo que perguntou Jacó a Labão: Que é isto que me fizeste? Porventura não te servi em troca de Raquel? Por que, então, me enganaste?
26 Respondeu Labão: Não se faz assim em nossa terra; não se dá a menor antes da primogênita.
27 Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo trabalho de outros sete anos que ainda me servirás.


c) Mulher que Sabia aproveitar as oportunidades

Não foi um ato de traição contra a irmã, ela sabia que Jacó estaria disposto a fazer qualquer coisa para casar-se com Raquel, pois o amor de Jacó para com Raquel era notável, todos poderia ver. Nota-se isso no primeiro encontro de Jacó com Raquel, quando ele abraça a moça furtivamente, beija e chora no ombro da moça.

Gn. 29:10 Quando Jacó viu a Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe, e as ovelhas de Labão, irmão de sua mãe, chegou-se, revolveu a pedra da boca do poço e deu de beber às ovelhas de Labão, irmão de sua mãe.
11 Então Jacó beijou a Raquel e, levantando a voz, chorou.


d) A Mulher que sabe respeitar o espaço alheio

Léa mora junto com Jacó e sua irmã Raquel, ela sabia que aquele Lar era de sua irmã, e que as intenções de Jacó era casar-se apenas com uma mulher e não com duas. Leia também sabia que não era amada pelo esposo, mas orava e aguardava com paciência.


e) Mulher que sabia lidar com o Desprezo

Jacó despreza Léa, ela deveria sentir-se muito mal com isso, mas como ela deveria lidar isso? Com o desprezo de seu marido, o homem que ela tanto amava? Ela poderia desistir do casamento, seu Pai Labão com toda certeza apoiaria sua decisão, mas Léa não desistiu do casamento, antes perseverou até o fim, orando e tratando com Deus os seus Problemas.

Gn. 29: 31 Viu, pois, o Senhor que Léia era desprezada e tornou-lhe fecunda a madre; Raquel, porém, era estéril.


f) Mulher fértil

O Maior desejo de Raquel era conceber um filho com Jacó, embora sendo formosa de porte e semblante, Raquel possuía um terrível defeito, era uma mulher de pouca oração, enquanto Léa orava bastante. Neste caso Deus ouviu as Orações de Léa e ela gera filhos com Jacó, enquanto Raquel não gera nenhum. Ao todo Léa gerou 06 filhos; Rubem, Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom e 01 filha chamada Diná.  (Gn. 29: 31-35/ Gn. 30: 17-21)


Gn. 32 E Léia concebeu e deu à luz um filho, a quem chamou Rúben; pois disse: Porque o Senhor atendeu à minha aflição; agora me amará meu marido.
33 Concebeu outra vez, e deu à luz um filho; e disse: Porquanto o Senhor ouviu que eu era desprezada, deu-me também este. E lhe chamou Simeão.
34 Concebeu ainda outra vez e deu à luz um filho e disse: Agora esta vez se unirá meu marido a mim, porque três filhos lhe tenho dado. Portanto lhe chamou Levi.
35 De novo concebeu e deu à luz um filho; e disse: Esta vez louvarei ao Senhor. Por isso lhe chamou Judá. E cessou de ter filhos.


g) Mulher perseverante

Mesmo gerando vários filhos com Jacó, ela não recebia do marido a devida atenção, e sua irmã Raquel passou a ser a sua principal rival, alimento muita inveja acerca de leia, quando deveria fazer o mesmo de Léa, orar.


h) Mulher que sabia Concorrer

Gênesis  30:1 Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão eu morro.

                      Raquel sabendo que era estéril decidiu pedir a Jacó para esse coabitasse com sua serva Bila para gerar filhos e assim concorrer com Léia.

Gn. 30: 3 Respondeu ela: Eis aqui minha serva Bila; recebe-a por mulher, para que ela dê à luz sobre os meus joelhos, e eu deste modo tenha filhos por ela.

Neste caso Léia percebendo que a sua madre havia fechado decidiu fazer o mesmo de Raquel, colocou sua serva Zilpa a disposição de Jacó para que ele gerasse filhos com ela.

Gn. 30: 9 Também Léia, vendo que cessara de ter filhos, tomou a Zilpa, sua serva, e a deu a Jacó por mulher.
10 E Zilpa, serva de Léia, deu à luz um filho a Jacó.


i) Mulher que Dispensava Crendices Populares e Acreditava em Deus

Certa feita Rubem, filho mais velho de Léa foi ao campo e trouxe algumas mandrágoras para sua mãe, Raquel vendo aquilo se sentiu incomodada e queria comer das mandrágoras, pois havia crendices de que Mulheres poderia engravidar através de mandrágoras. Mas Léa apenas orava a Deus em silencio o tempo todo acreditando inteiramente nele. Resultado:

Gn. 30: 14 Ora, saiu Rúben nos dias da ceifa do trigo e achou mandrágoras no campo, e as trouxe a Léia, sua mãe. Então disse Raquel a Léia: Dá-me, peço, das mandrágoras de teu filho.
15 Ao que lhe respondeu Léia: É já pouco que me hajas tirado meu marido? queres tirar também as mandrágoras de meu filho? Prosseguiu Raquel: Por isso ele se deitará contigo esta noite pelas mandrágoras de teu filho.
16 Quando, pois, Jacó veio à tarde do campo, saiu-lhe Léia ao encontro e disse: Hás de estar comigo, porque certamente te aluguei pelas mandrágoras de meu filho. E com ela deitou-se Jacó aquela noite.
17 E ouviu Deus a Léia, e ela concebeu e deu a Jacó um quinto filho.
18 Então disse Léia: Deus me tem dado o meu galardão, porquanto dei minha serva a meu marido. E chamou ao filho Issacar.
19 Concebendo Léia outra vez, deu a Jacó um sexto filho;
20 e disse: Deus me deu um excelente dote; agora morará comigo meu marido, porque lhe tenho dado seis filhos. E chamou-lhe Zebulom.
21 Depois. disto deu à luz uma filha, e chamou-lhe Diná.

j) Mulher que sabia lidar com as Dificuldades mais diversas

Léa era desprezada pelo Marido, gerava um filho após o outro e não consegui atrair o marido para si, Raquel tomava o marido impedindo que o mesmo coabitasse com ela, Léa era uma mulher carente, que também sabia lidar com a ingratidão do marido e a inveja e ciume de sua única irmã.

l) Mulher que rejeitava a idolatria

Gn. 31: 33 Entrou, pois, Labão na tenda de Jacó, na tenda de Léia e na tenda das duas servas, e não os achou; e, saindo da tenda de Léia, entrou na tenda de Raquel.
34 Ora, Raquel havia tomado os ídolos e os havia metido na albarda do camelo, e se assentara em cima deles. Labão apalpou toda a tenda, mas não os achou.

                              Léa tinha um caráter sem igual, não era ambiciosa, nem invejosa, e muito menos idolatra. Enquanto de Raquel não podemos dizer o mesmo.

m) Mulher Vitoriosa

Raquel queria ser tão fértil como sua irmã Raquel, e esse desejo a matou, Raquel gerou a José, depois de muita oração, mas insistia contra a natureza de seu próprio corpo, e gerou um segundo filho, Benjamim, o qual desejou chamou de Benoni, filho da minha dor. Mas Jacó decidiu chamá-lo de Benjami. No parto deste Raquel veio a falecer, deixou Jacó para aquela que encarava como sua rival Léa, sua irmã.

Gn. 35: 16 Depois partiram de Betel; e, faltando ainda um trecho pequeno para chegar a Efrata, Raquel começou a sentir dores de parto, e custou-lhe o dar à luz.
17 Quando ela estava nas dores do parto, disse-lhe a parteira: Não temas, pois ainda terás este filho.
18 Então Raquel, ao sair-lhe a alma (porque morreu), chamou ao filho Benôni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim.
19 Assim morreu Raquel, e foi sepultada no caminho de Efrata 
(esta é Bete-Leém).
20 E Jacó erigiu uma coluna sobre a sua sepultura; esta é a coluna da sepultura de Raquel até o dia de hoje.
21 Então partiu Israel, e armou a sua tenda além de Migdal-Eder.
22 Quando Israel habitava naquela terra, foi Rúben e deitou-se com Bila, concubina de seu pai; e Israel o soube. Eram doze os filhos de Jacó:
23 Os filhos de Léia: Rúben o primogênito de Jacó, 
depois Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom;
24 os filhos de Raquel: José e Benjamim;
25 os filhos de Bila, serva de Raquel: Dã e Naftali;
26 os filhos de Zilpa, serva de Léia: Gade e Aser. Estes são os filhos de Jacó, que lhe nasceram em Padã-Arã.
27 Jacó veio a seu pai Isaque, a Manre, a Quiriate-Arba (esta é Hebrom), 
onde peregrinaram Abraão e Isaque.
28 Foram os dias de Isaque cento e oitenta anos;
29 e, exalando o espírito, morreu e foi congregado ao seu povo, velho e cheio de dias; e Esaú e Jacó, seus filhos, o sepultaram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU

GUERRA NA LÍBIA: IMAGENS E VÍDEOS FALAM POR SI