Vaticano divulga regras para definir visões e revelações com santos católicos

Entre as averiguações o padre terá que investigar se o visionário é leal, tem saúde mental e se não tem interesses com a revelação
                               São muitos os casos de pessoas que relatam terem visão ou revelação com Maria ou outros santos católicos, mas agora, o padre que receber um devoto oferecendo tais informações precisará fazer uma série de investigações antes de poder divulgar o caso.
                                 O Vaticano publicou essa semana as Regras oficiais de definição de visões e revelações íntimas, nesse documento há critérios que devem ser apurados pelos padres e bispos sempre que tiverem um caso novo em mãos.
                                    Ao receber o fiel que teve a visão, o pároco precisará analisar se o indivíduo é honesto, psicologicamente estável, leal à Igreja e se não possui interesses. Além disso, uma comissão de peritos composta por canonistas, teólogos, médicos e psicólogos devem determinar a salubridade mental dos visionários.
                                      Essa regras foram aprovadas pelo Papa Paulo VI em 1978 sem ter o texto publicado, até que o Vaticano resolver traduzi-lo e transmiti-lo para diversos lugares do mundo. As condições foram redigidas exatamente pela quantidade de casos de aparição de santos que são relatadas em todo o mundo.


Com informações Voz da Rússia e Paulopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU

Curiosidades sobre Otavio César Augusto