O Rico e Lázaro


O Rico e Lázaro

“Ora, havia certo homem rico, que se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e que todos os dias se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; e deseja alimentar-se das migalhas que caiam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras. Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! e manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque eu estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu em tormentos. E além de tudo, esta posto um grande abismo entre nós e vós de sorte que os querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós. Então replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho a fim de não virem também para este lugar de tormento. Respondeu Abraão: Eles tem Moisés e os profetas; ouçam-nos. Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão. Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tão pouco se deixarão se persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.”(Lucas 16:19-31)

ÿ   “Ora, havia certo homem rico... O Verbo ‘Haver’ no sentido de existir foi empregado ‘havia’, no caso existiu, um homem rico, vaidoso se vestindo de púrpura e linho finíssimo, muito caro e raro. O Homem era esbanjador ‘regalava-se esplendidamente’ todos os dias. Todavia este homem não havia ajuntado nenhum tesouro no céu, talvez essa razão principal do Nome do Rico não ser citado.

ÿ   Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de Chagas... Assim como existia o rico, na mesma cidade e no mesmo local também existiu o pobre mendigo, identificado como Lázaro. Jesus observava os dois ao mesmo tempo, um ele cita o nome Lázaro, enquanto o nome do outro ele não cita. É sinal e prova que Deus chama os seus servos pelo nome. (Is. 43:1) Enquanto o rico se vestia com púrpura e de finíssimo linho, o mendigo estava coberto de chagas. Ninguém dava valor pra ele, No entanto diante de Deus aquele homem era de grande valia. Lázaro era mendigo na terra, porém, havia acumulado tesouro no céu e lá ele é rico.

ÿ   Até os cães vinham lamber-lhes as úlceras... Que cães seriam esses? Às vezes quem cuida de nossas úlceras são aqueles que menos esperamos! Deus escolhe as coisas loucas para confundir as sábias (1ª Co. 1: 27) aqueles que consideramos desprezíveis muitas vezes são mais valiosos do que possamos imaginar. Enquanto os doutores negavam bálsamo para as úlceras daquele homem os ‘cães’ lambiam as chagas. Outra lição pode-se extrair daqui, os animais são mais atenciosos e amorosos que muitos seres humanos.

ÿ   Que jazia à porta daquele... O Mendigo estava ali à porta do Rico a fim de que o rico pudesse ajuntar algum tesouro no céu através dele. Lázaro era uma porta de entrada para o rico. Caso ajudasse a Lázaro naquela ocasião e lhe ouvisse poderia ajuntar tesouros no céu e ir para lá. O Rico não aproveitou a oportunidade, como muitos hoje não aproveitam a oportunidade de ajudar o seu próximo. Deixo consciente que as obras de caridade não são suficientes para herdar a vida eterna. É preciso crer no Senhor Deus com o único intermediário, Cristo Jesus. (Ler e Meditar em S.Tiago 3: 14-26) Algumas pessoas estão ocupadas como gastar o seu dinheiro, enterram o seu coração nas riquezas terrenas as quais são passageiras, o ladrão rouba, a ferrugem corroí, a traça consome. Tem gente preocupada na compra roupas de grandes marcas, não se preocupando com o seu próximo, carente de um agasalho de frio, Ricos costumam a dar bifes para cachorros, mas negam pão para famintos.  

ÿ   E desejava alimentar-se das migalhas que caiam da mesa do rico. Às vezes as pessoas precisam de apenas algumas migalhas do rico para pagar suas contas, para saciar a fome, para obter um pouco de conforto, para vestir uma roupa de frio, para usufruir de um utensílio necessário, entre outras coisas mínimas para o rico, porém máxima para o pobre. Lázaro como qualquer ser humano também tinha seus desejos e necessidades. Quantas vezes nos iludimos com aquilo que o rico possui e esquecemos o melhor de tudo guardado no céu? Ou lá na frente quando de fato estivermos preparados para tomar posse? (Meditar no Salmo 73)

ÿ   Aconteceu morrer o mendigo... O Mendigo Morreu e não reencarnou, porque ele não era a reencarnação de ninguém. Uma vida para ele era mais do que suficiente para acumular tesouros no céu. Nesta lição de Cristo aprendemos que Lázaro não precisou mais de uma vida para torna-se rico no céu.

ÿ   Levado pelos anjos para o seio de Abraão... Lázaro foi levado pelos anjos, na morte do justo, não existe reencarnação/ transmigração ou coisa semelhante. Lázaro morreu foi levado pelos anjos direto para o Seio de Abraão, lugar de Descanso. Lázaro não necessitava mais de aperfeiçoamento, ou uma nova vida para ser melhor. Abraão foi uma pessoa real e não um mito como alguns pensam, Cristo jamais citaria Abraão neste assunto se Abraão fosse mito. Lázaro foi levado pelos Anjos, isto indica que é Impossível de chegar até o lugar de repouso sem ajudar de Deus, para Lázaro chegar lá, Deus enviou anjos.

ÿ   Morreu também o rico, e foi sepultado... A Palavra Sepultado significado: Enterrado, isolado, recolhido, e não Reencarnado. O Rico viveu uma vida de esplendor. Uma Vida é mais do que suficiente para descansar no seio de Abraão e ser melhor, não precisamos de mais de uma vida para procurar fazer a coisa certa./ Precisaria ele nascer pobre em outra vida? Com certeza a resposta é não. Pois se ele não conseguiu contribuir para a sua salvação enquanto era Rico; quem garante que sendo ele pobre seria salvo? A Morte vem para todos independente da classe, tanto rico como pobre morrem, não Reencarnam, Morte é sinônimo de Cessação de Atividade terrena, fim de vida na terra. Os anjos não são citados na morte do rico. Os anjos do SENHOR Deus estão a serviço dos justos e não a serviços dos ímpios, por mais ricos que sejam. O Rico foi levado pelos homens até ao sepulcro, ali os anjos não vieram buscá-lo para o Seio de Abraão. O Rico não levou consigo seu guarda roupa de roupas finíssimas e nenhuma dracma de suas riquezas terrenas acumuladas e muito menos nenhum de seus serviçais.
 
ÿ   No inferno, estando em tormentos levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Entenda-se nesta ocasião o Paraíso e o Inferno, se localizavam no Mundo Invisível dos Mortos, separados por um grande abismo, todavia o Paraíso foi levado com seus habitantes ao 3º Céu: Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo não sei, se fora do corpo não sei; Deus o sabe) foi arrebatado até o terceiro céu. Sim, conheço o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei: Deus o sabe), que foi arrebatado ao paraíso, e ouviu palavras inefáveis, as quais não é lícito ao homem referir. (2ª Co. 12: 2-4) / No Inferno há tormentos, duradoura aflição de espírito, angustia interminável, tortura sem fim. Embora alguns sustentem que Deus é Amor, não se pode ignorar que Deus é Justiça. O Castigo eterno é anunciado na Bíblia Sagrada, é preciso estudar com cuidado e toda cautela possível essa questão, para que não venhamos tirar conclusões precipitadas. É lógico essas conclusões precisam ser elucidadas sob a óptica da própria bíblia sagrada e não firmada nas teorias extras bíblicas, sem respaldo na bíblia e muito menos versículos isolados. A Morte é Descanso para o Justo, porém é Tormento para os Ímpios. No Mundo dos Mortos (Sepultura) o Rico estava consciente num compartimento conhecido como ‘Inferno’ ou ‘Lugar de Tormentos’. Enquanto, Lázaro estava repousando no Seio de Abraão.  

ÿ   No Inferno, estando em tormentos... Dizem que o Inferno é aqui, outros dizem que o Inferno não existe; outros afirmam que o inferno é tudo menos um lugar de Tormentos. Mas, Jesus apresenta o Inferno como lugar de tormentos completamente isolado do mundo dos vivos. Quem está com a Razão? Se o Inferno é um Lugar de Tormentos não pode ser aqui, porque aqui há quem nos console. Se o Inferno Não Existe porque Jesus ensinou que o Inferno existe? Se o inferno é tudo menos um Lugar de Tormentos, que tipo de Tormento Jesus se refere?  O que seria a causa desses tormentos? A consciência dos males efetuados enquanto estava com vida? Omitir Socorro e ajuda para os necessitados? Pois Lázaro jazia a sua porta e não era ajudado. Ou seria nunca dá ouvidos aos Ensinos de Moisés e os Profetas? Por achar que tudo no Velho Testamento são alegorias ou conto de Carochinha? “Se não ouvem Moisés e aos profetas..., a quem ouvirá então? O que será daqueles que se recusam a ouvir a Palavra de Deus? Quais seriam exatamente os tormentos do Rico no Inferno? 

ÿ   Levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro... Há uma separação entre justos e ímpios quando morrem. Não existe uma ou mais reencarnações, existe uma separação definitiva. Como diz o escritor aos Hebreus: E assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, e depois disto, o juízo. (Hebreus 9: 27)       

ÿ   Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! Tanto o Rico como Lázaro eram filhos de Abraão, demonstra que todos nós somos filhos de Deus, entretanto um deles foi salvo e o outro condenado. Há um aviso constante e eminente sobre a existência do céu e do inferno. Há um convite constante e direto para uma vida de santidade. Cabe a nós fazer a escolha e arcar com os resultados da escolha.

ÿ   Manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua... Quantas vezes Lázaro; rogou ao Rico? No Inferno o Rico ainda queria fazer de Lázaro o seu serviçal. E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua... Se reencarnação de fato existisse este rico seria irremediável! A água a ponta do dedo talvez simbolize uma palavra de animo, conforto e esperança. ...E me refresque a língua. Na vida Lázaro mendigava e desejava as migalhas da mesa do rico, agora a situação é invertida, o rico deseja uma gota (migalhas) da riqueza de Lázaro no Paraíso, para ele é mais um tormento. O quê seria para o rico grande alivio naquele lugar de tormentos? A Idéia do Rico era  Lázaro sair do Paraíso para o inferno onde ele estava a fim de levar um pouco de conforto, ao menos uma palavra. Jesus certa feita disse: “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede para sempre; a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”. (João 4: 14) o Rico pediu água na hora errada, agora era tarde demais. Talvez por acreditar que haveria uma segunda chance, uma terceira, uma quarta e assim em diante, ele perdeu a vida eterna de gozo. E não adianta ninguém rezar agora pelos mortos. Ore em favor dos vivos. Aproveite essa vida que você tem, porque ninguém e nada garante que teremos uma segunda chance.

ÿ   Porque eu estou atormentado nesta chama... A Chama não seria um fogo qualquer, não pode ser um fogo comum que se apaga. Esse fogo usado por nós, não pode atingir a alma e o espírito. Para afligir a alma e o espírito é um fogo diferente, um tormento semelhante ao tormento de uma queimadura, a única diferença é que essa queimadura será na alma/espírito. ‘Porque eu estou atormentado nesta chama’. Confirma a tese que o Inferno é um lugar de tormentos. Sendo um lugar de tormento ninguém dorme. A Chama possivelmente é o Sentimento de Culpa iluminando a Consciência. A Consciência e as atividades estariam cessadas para o mundo dos Vivos, porém no Mundo dos Mortos a Consciência (alma/ espírito) estaria acesa para o Juízo no Inferno, afligindo a alma/espírito. O Rico enquanto estava vivo fez questão de atirar na escuridão do esquecimento a sua consciência de culpa pelos seus atos, ao invés de se arrepender. Agora o Rico querendo ou não teria a consciência de culpa de todos os seus atos pecaminosos, aumentando ainda mais o tormento. O Rico com certeza estava lamentando a oportunidade perdida de entrar no Paraíso. Ver Lázaro usufruindo desses benefícios seria um desconforto muito grande para o rico. O Rico dizia: estou atormentado nesta chama... Não estava descansando, nem dormindo, nem reencarnando, o Rico estava acordado, consciente, limitado ao mundo dos mortos sendo atormentado, numa chama a qual nunca se apaga (Mc 9: 43,44) Atormentado significa: aflito, agitado, torturado, sofrimento. Talvez alguém diga: Como pode um Deus de Amor colocar pessoas no Inferno para atormentá-las? Cabe outra pergunta como resposta: Como Deus é um Deus de Justiça se deixa impune os culpados?(Jr.33: 16) Porventura seria Deus Injusto trazendo a Ira sobre nós por causa de nossas injustiças? (Rm 3: 5)
ÿ   Lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida... Analisando friamente o caso, o Rico teve mais motivos pra ser salvo do que o Ímpio, ele recebeu muitíssimos favores e Deus e mesmo assim, não foi grato a Deus, não serviu ao Senhor com seus bens, ajudando seus semelhantes. Ele recebeu Bens no sentido material e espiritual. Os teus bens em tua vida a Palavra vida está no singular e não no plural: Vidas. Numa só vida recebeu Bens suficientes para ser salvo e não condenado. Fica claro a multidão de bens não garante a vida eterna, a multidão de favores divinos imerecidos, apenas aumenta a nossa divida com Deus, essa é uma das razões a qual nós temos o dever de aproveitar a vida que temos para dedicá-la a serviço de Deus.
E Lázaro igualmente os males... Lázaro somente precisou de uma vida para partir para o Seio de Abraão. Embora padecendo males por cima de males, Lázaro tinha tudo para amaldiçoar a Deus e morrer, porém Lázaro desprovido de Bens; continuou integro com Deus, e com isso acumulava tesouros nos céus. Lázaro teria motivos de sobra para abandonar a Deus e ser condenado no Inferno. A Pobreza e a Riqueza não salva e nem condena a ninguém, a riqueza e a pobreza servem apenas para provar a nossa Fidelidade com Deus.

ÿ    Agora, porém, aqui, ele está consolado; tu em tormentos... Uma vez mais a Palavra tormentos entra em cena; Lázaro estava Consolado, no Conforto, enquanto o Rico estava atormentado. Por mais que alguém negue o Inferno, ou diga que o Inferno é aqui ou é de maneira diferente. Jesus faz questão de enfatizar o Inferno como lugar de tormentos. É Preciso aproveitar a vida para morrer e partir para o Conforto e não para o tormento, não é bom aguardar para ver. Lázaro estava convencido; que valeu a pena passar por tudo para ser salvo. A Morte para o Justo trás o Consolo, e para o ímpio a morte trouxe os tormentos de uma vida de desperdícios de bênçãos. ‘Ele está Consolado; tu em Tormentos’ De um lado assistimos Lázaro Consolado e do outro lado o Rico Atormentado, sofrendo, aflito, estaria Jesus nos contado uma estória de Carochinha? Será que não estamos desperdiçando oportunidades? Estamos aproveitando bem nessa vida as bênçãos do Deus Eterno?
ÿ   E Além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós... Quem está no Lugar de Tormentos é impedido de chegar até o Paraíso, aqui o purgatório é descartado. Do mesmo modo quem está no Paraíso é impedido de partir para o Lugar de Tormento na tentativa de ajudar alguém. E Além de tudo há um grande abismo entre o Céu e o Inferno, separando o Justo do ímpio após a morte. Esse Abismo impede a passagem de um lado para o outro. Descartando a possibilidade de alguém no Inferno ser salvo através de reza, ou de reencarnação ou de qualquer outra maneira sair do Inferno, o qual podemos dizer que é uma espécie de presídio de segurança máxima infalível, sem possibilidade de fuga, uma prisão eterna. Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis (Rm. 1: 20) Entre o Paraíso e o Inferno existe um Grande Abismo separando os habitantes do Paraíso e os habitantes do Inferno impedindo o acesso entre eles. Desse modo quem mora no Paraíso não pode fazer nada em favor daqueles que estão no Inferno.  Descarta-se toda e qualquer possibilidade de transferência ou saída de quem está no Inferno para o Paraíso ou vice versa. De sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós. De igual modo quem está no Paraíso ou no Inferno está impedido de vir até o mundo dos Vivos trazerem alguma mensagem. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. (Ec. 9: 4) O Rico se propôs se comunicar seus irmãos vivos o que não foi possível. Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. (Ec. 9:5)

ÿ   Então replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, O Rico se preocupou com seus familiares, ele gostaria que Lázaro fosse até ao Mundo dos Vivos para pregar aos seus cinco irmãos. O que era impossível para Lázaro mesmo que ele quisesse anunciar a mensagens para os irmãos do Rico. Ora se o lugar é de descanso, como os que estão lá vão trabalhar levando mensagens para os vivos? Ninguém falecido por melhor que tenha sido em vida, pode voltar aqui para nos anunciar alguma mensagem. Segundo o Ensino de Jesus Descartam-se espíritos de luz de pessoas boas que faleceram para nos trazer notícias do além ou mensagens. Neste episodio o Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensina que é impossível alguém sair do Paraíso ou do Inferno para nos trazer uma Mensagem. Outra coisa a Oração do Rico foi tardia demais. Temos que orar enquanto estamos vivos. Neste trecho também aprendemos que a intercessão dos mortos em nosso favor é vã, em nada pode surtir efeito. Assim os santos falecidos não são nossos intercessores, estão impedidos de nos ajudar ou servir como ajudadores em nosso favor diante de Deus. O Único mediador entre Deus e os homens é Cristo. Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (João 14: 6) “Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, o homem” (2ª Tm 2:5)

ÿ   Porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho a fim de não virem também para este lugar de tormento...  Pelo que parece o Rico durante sua vida terrena não acreditava na existência do Inferno com um lugar de tormentos. Como muitos não acreditam na existência de um lugar de tormentos em nossos dias. Pelo jeito seus irmãos eram ímpios. Nem ele e nem os seus cinco irmãos pelo que lemos não estavam a serviço de Deus, ou acumulando riquezas no Céu. Daí a preocupação do rico com eles. Talvez eles não acreditassem na existência de um lugar de tormentos nas Escrituras Sagradas. Estando o rico no Inferno sendo atormentado acordou para a realidade e não queria que seus irmãos viessem sofrer juntamente com ele no Inferno.

ÿ   Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.                     Moisés havia deixado a Lei, agora havia os profetas para anunciar a Mensagem. Por outro ângulo podemos interpretar Moisés como representante legal da Lei abaixo de Deus, e os Profetas são os demais livros da Bíblia, nesse contexto no resumo Abraão queria dizer eles tem a Escritura Sagrada, portanto, ouçam seus proclamadores. Note Jesus informou que os irmãos do Rico precisavam ouvir a Lei e os Profetas para serem salvos. A Lei e os profetas (Profetas: é o nome dado aos livros proféticos do Velho Testamento, os livros dos Profetas Isaias, Jeremias, Ezequiel, Daniel, Oseías, Jonas, Ageu, Malaquias, Amós e outros.) 

ÿ   Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão. O Rico apresentou a proposta de que alguém dentre os mortos podia se deslocar até o mundo dos vivos para levar mensagem. A Proposta foi dispensada de imediato. Fica claro que Deus usa os vivos para pregarem o Evangelho e não os mortos. E que os mortos nada podem fazer em favor dos vivos ou contra. Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças; porque no Seol, para onde tu vais, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. (Ec. 9: 10)

ÿ   Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, Tem gente duvidando da existência de Abraão, Tem gente desprezando e ignorando a Lei de Moisés, Tem gente desconsiderando e deixando de meditar nas mensagens dos Profetas da Bíblia. Como vão ficar essas pessoas após a morte? E no dia do Juízo serão julgadas por isso? Desprezar a Bíblia Sagrada é ato de Suicídio Eterno.



ÿ   “Tão pouco se deixarão se persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos...” Seus irmãos não acreditariam, não deixariam se convencer e nem aceitariam. Porque eles não estavam ouvindo nem a Lei de Moisés e nem os Profetas, seus irmãos eram tão incrédulos quanto ele. Muito menos ouviriam os mortos se Ressuscitassem e ou se Reencarnassem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS E VIDEOS DOS TSUNAMIS (MAREMOTOS) QUE ASSUSTARAM O MUNDO

NAAMÃ E O VALOR EM REAIS DE SEU PRESENTE PARA ELISEU

GUERRA NA LÍBIA: IMAGENS E VÍDEOS FALAM POR SI